Post Icon

Encerramento do mês: Maio e Junho de 2018




Olá Pessoal, tudo bem?

Nos últimos dois meses não assisti a muitas coisas, por isso, decidi fazer um post único para maio e junho.

A maioria dos filmes e series tiveram post no blog ou comentário no instagram, os links estarão ao longo do texto para quem quiser uma opinião mais completa.



Filmes:


1 - O espaço entre nós (2017): é um filme que se propõe a misturar dois temas que eu gosto muito que é sci-fi e romance adolescente. Onde um garoto que nasceu em Marte quer vir a Terra e conhecer o seu pai e de quebra viver o amor com uma garota que ele conheceu via internet. Fiz um post apenas para ele, então não vou falar muito aqui. Mas resumindo o filme não entregou tudo o que ele se propôs, principalmente em termos de ficção cientifica, mas é um filme divertido no clima de sessão da tarde. Resenha. ★★★☆☆



2 - Geração Marte (2017): esse é um documentário de produção da Netflix que acompanha alguns jovens no "Space Camp" onde eles simulam uma viagem espacial tripulada para Marte, eles passam por vários exercícios para entender o fundamento e tudo que envolve esse tipo de viagem. Enquanto isso, vão sendo introduzidas discussões com relação a importância desse tipo de programa, a função e importância da NASA nos dias de hoje e também conhecemos um pouco da história da corrida espacial. Achei bastante interessante, principalmente, se você gosta de assuntos que envolvam ciência e exploração espacial. ★★★☆☆






3 - Vingadores - Guerra infinita (2018): esse é era um filme muito aguardado e que fez com que no mês de abril eu assistisse a tantos filmes da Marvel. Aqui finalmente aparace o Thanus aquele ser espacial, poderosíssimo que apareceu na pós-crédito do primeiro Os vingadores. Ele esta em busca das joias do universo e assim reunindo-as ele se tornará o ser mais forte do universo e dizimará com 50% dos seres vivos do universo. Muito já se falou sobre esse filme, tem trocentos vídeos no youtube, milhões de teorias sobre o que aconteceu, então não vou me alongar. Gostei muito do filme e estou assim como todos ansiosa e curiosa para o que eles vão aprontar no próximo. Falei empolgadamente sobre ele no instagram e esta salvo nos destaques: Comentando filmes para quem quer uma opinião mais completa. ★★★★★





Series:


1 - Sense8 (1.1 - 2.1 ): a pergunta é Por que eu demorei tanto para assistir a essa serie?
Sense8 é uma ficção cientifica, dirigida, escrita e produzida por Lilly e Lana Wachowski (Matrix) e por J. Michael Straczynski, uma produção da Netflix, que conta a história de oito pessoas que estão ligadas entre si, elas conseguem ver e sentir o que a outra sente, eles são os chamados sensates, uma outra espécie de hominídeo, tão parecidos com os homo sapiens que se misturam em sociedades. Mas o problema é que tem algumas pessoas que não aceitam a existência dos mesmos e os caçam. Quando você começa a assistir a serie é tudo meio confuso porque caímos no meio desse enredo confuso sem muita explicação, mas conforme você vai assistindo se vê cada vez mais envolvido.
Uma serie com um enredo original e primorosamente executada, vale muito a pena conhecer e assistir. No blog tem post com motivos para assistir a essa serie.  ★★★★★





2 - Carpool Karaokê (1.1 - 1.8): Carpool Karaoke surgiu como um segmento do programa The Late Late Show with James Corden que tiveram seus direitos comprados pela Apple Inc e foi na Apple TV que comecei a assistir onde eles estão liberando os episódios aos poucos. O conceito do programa é bem simples pessoas cantando dentro de um carro, os convidados são grandes nomes da musica, cinema, tv e esportes. Muitas vezes, são combinações inusitadas como no episódio em que o Metalica canta Diamonds da Rihanna. Dos que eu assisti meus preferidos são o com Will Smith que foi muito engraçado, a família Cyrus e musicalmente o melhor na minha opinião foi Alicia Keys e John Legend.  ★★★☆☆






3 - Orphan Black (5.1 - 5.10): Essa é uma serie canadense de ficção cientifica e suspense criada por Graeme Manson e John Fawcett, estrelada pela incrível Tatiana Maslany. Sarah Manning é uma mãe solteira, com um estilo sou perigosa, meio punk que esta com problemas com o namorado traficante e que assiste o suicídio de uma mulher que exatamente igual a ela, Elizabeth Childs uma policial que salta em frente a um trem, deixando a bolsa com documentos e pertences pessoais para trás. Sarah, então decide assumir a identidade de Beth, com a intenção de pegar o dinheiro e fugir, no entanto, a situação se complica e ela acaba conhecendo outras mulheres iguais a ela: Cosima, uma cientista incrível e super-estilosa e Alison, uma dona de casa e mãe do subúrbio super tensa. E não é que essa serie já gerou até uma versão japonesa. E final da serie foi tão como toda ela, se você ainda não começou a assistir, corra e comece. Também tem post listando 8 motivos para assistir essa serie. ★★★★★





3 - Wild Wild Country (1.1 - 1.6): essa é uma serie documental do Netflix que conta a história dos seguidores de Osho quando foram para os EUA, eles foram para uma pequena cidade no Oregon onde não foram bem aceitos, para uma pequena população beata e conservadora, eles eram estranhos que professavam uma religião desconhecida e impactante, com o amor livre e outras cosias que eles não entendiam. Mas aí é que as coisas ficaram estranhas, pois os seguidores de Osho não aceitavam isso e resolveram se impor de qualquer forma e, então a realidade fica mais louca que a ficção. Um do
Internet:

1 - Playlist: Diz aí, mestre da Revista Piauí: nessa época de Copa a revista fez uma serie de entrevistas com grandes nomes do passado do nosso futebol, entre eles, um dos mais tristes é o do Barbosa o goleiro de 50, que passou a vida todo sendo culpado pela derrota do Brasil.

2 - Playlist: Mulheres na história do Canal Leitura ObrigaHistória: é uma playlist que infelizmente tem poucos vídeos, mas que traz a representação das mulheres ao longo da história.


Blog:

Maio:

1 - Resumo de Março/2018
2 - Lidos de Março/2018
3 - Resenha Livro: Todo Dia
4 - Resenha Livro: Para Sir. Phillip, com amor
5 - Resenha Livro: A longa viagem a um pequeno planeta hostil
6 - Comentário Filme: O espaço entre nós
7 - 8 Motivos para você assistir Orphan Black


Junho:

1 - Comentário: Cyberstorm
2 - Livros Lidos
3 - Comentário: O misterioso caso Styles
4 - Book Haul: Janeiro à Abril de 2018
5 - Resumo de Abril - Parte 1
6 - Resumo de Abril - Parte 2


Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

Lidos: Maio/2018



Olá Pessoal, tudo bem?

Hoje vamos conversar sobre as leituras do mês de maio, as coisas continuam um pouco atrasadas por aqui, mas se você quiser uma atualização mais em tempo real, acompanha pelo instagram, sempre estou gerando conteúdo por lá tanto no feed, nos stories e também comecei a utilizar a IGTV deem uma conferida.


1 - A longa viagem a um pequeno planeta hostil - Becky Chambers (Darkside): vamos acompanhar a história da nave Andarilha, que tem uma tripulação formada por multi-espécies, uma piloto reptiliana, Dr Chef, um cozinheiro/medico gênero fluido, um navegador que tem uma simbiose com um vírus e diferentes humanos, desde o intragável algaísta passando pelo capitão, um homem correto e justo até a nova guarda livros que também guarda um grande segredo.  Um livro maravilhoso que tem como grande tema as relações humanas, tudo isso junto com uma ficção cientifica da melhor qualidade. Livro mais que recomendado! Comentário Completo.★★★★★



2 - A ilha do Dr. Moreau - H. G. Wells (Alfaguara): Considerado uma ficção cientifica clássica conta a história de Prendick, um homem que sofre um naufrágio e acaba sendo resgatado a beira da morte por Dr. Montgomery, um homem misterioso que o acaba levando para uma misteriosa ilha, onde vive Dr. Moreau, um cientista exilado devido a suas pesquisas cientificas pouco ortodoxas. É uma história interessante que suscitou grandes discussões na época em que foi publicada, principalmente, em relação a ética na pesquisa cientifica e a religião, além de, mesmo que de uma forma mais velada discutir o colonialismo. Porém, mesmo assim, não foi um livro que me empolgou muito, talvez minhas expectativas fossem um pouco maiores, mas temos que reconhecer a importância desse livro para o gênero. Comentário completo. ★★★☆☆



3 - Batman - O filho do Demônio - Mike W. Barr & Jerry Bingham (Panini/DC): estava com saudades de ler quadrinhos de super-heróis e acabei pegando esse que ainda não tinha lido e é mais curtinho. O quadrinho inicia com uma ação do Batman contra um grupo de terroristas e quando ele tenta entender melhor o crime acaba percebendo que ele precisará de uma ajuda um tanto inusitada, um dos seus inimigos Ra's al Ghul. Aqui também vamos conhecer um dos relacionamentos amorosos do nosso herói e é legal ver nosso tão soturno guardião em um relacionamento. Falei um pouco mais dele no stories do instagram e esta lá nos destaques comentando livros, sempre antes de começar a falar de uma nova leitura eu coloco uma foto do livro, então fica fácil de localizar onde começo a falar de cada leitura. ★★★☆☆
 


4 - Ms Marvel - Apaixonada - Wilson & Miyazawa/Bondoc (Panini/DC): Ms. Marvel é uma heroína com uma história e background bastante atuais, uma representante das mulheres, dos imigrantes, principalmente, dos mulçumanos. Nesse encadernado temos a compilação das edições 12 a 15 de Ms. Marvel e mais uma edição de S.H.I.E.LD. e não leva o título de apaixonada a toa, a primeira história se  passa em um baile no dia dos namorados e a presença ilustre do nosso já conhecido Loki, mas é apenas uma historia legal, o enredo principal se passa nas histórias subsequentes quando Kamala conhece Kamran, um perfeito partido para ela, também filho de paquistaneses, mulçumano, estudante de medicina, ou seja, o genro que a mamãe sonhou. A principio, ela não se sente nem um pouco inclinada a dar uma chance para ele até que o conhece e vê que além das qualidades elencadas pelos pais ele também é bonito e parece ter os mesmos interesses que ela, mas nem tudo é tão perfeito quanto parece. Enquanto isso, acompanhamos Bruno, o melhor amigo que continua apaixonado por Kamala. Outra vez, as tradições e religião são apresentadas de forma bastante respeitosas. Da mesma forma que a HQ do Batman também comentei essa nos stories. ★★★★★



5 - A minha nova diarista - Marjory Lincoln: um belo domingo estava em casa e me deu vontade de ler uma coisa bem levinha e a autora desse conto postou sobre ele no instagram, fui para a Amazon esperando um conto de 80 páginas, mas para a minha surpresa o conto tinha mais de 200 páginas. Lara é uma moça muito bonita, inteligente, mas que esta em dificuldades financeiras porque o pai foi preso tranca a faculdade e começa a trabalhar como empregada domestica. Vince é um homem que perdeu a esposa que amava para um câncer e por isso, acabou se fechando para o mundo e focando apenas na filha, que sim, é uma peste. Ela acaba indo trabalhar na casa de Vince temporariamente quando a emprega fixa tira umas férias e como era de se esperar os dois sentem uma enorme atração e começa aquele jogo de te quero mais não posso. É claro que, não é nenhuma grande obra, mas para quem gosta do gênero (não sou a maior autoridade, pois só li 50 tons e um outro conto) é um livro de entretenimento divertido, a escrita não é profunda ou poética (e nem é isso que se espera), mas é melhor do que 50 tons, mas tem muito palavrão, muito mesmo principalmente nas partes picantes, eu sei que tem gente que fantasia com esse tipo de coisa, mas não acho realmente necessário tanto palavrão.

Outro problema para mim, talvez não seja do tanto do livro, mas sim do gênero é o bendito reforço de estereótipos, o personagem masculino é cara rico, mais velho e cheio de traumas, mas que vai transformar a vida da mocinha com os seu dinheiro, poder e sexo maravilhoso. A mocinha é linda, mais jovem, sonhadora e consegue transformar e mudar o cara todo problemático. Fora o negocio da posse, tipo tem uma hora que ele começa a perguntar para ela de quem são as partes intimas dela e, ao invés dela responder: MINHAS, ela responde que são dele, tudo bem se o negocio é uma brincadeira das pessoas na intimidade, o problema é que nesse livros o cara também manifesta essa posse fora da cama também e geralmente as mocinhas gostam e entendem isso como cuidado ou manifestação do amor.

Ok, estou sendo chata e problematizando, mas acho necessário refletir sobre esses pontos. Mas voltando ao livro em si, se você gosta do estilo acho que vale a pena conhecer uma autora nacional, a leitura é muito rápida e fluida e para mim, foi exatamente o que eu estava precisando naquele domingo. ★★★☆☆



6 - Ms Marvel - Últimos Dias - Wilson & Alphona (Panini/DC): nesse encadernado esta reunido as edições 16 a 19 de Ms. Marvel e uma edição de The amazing Spider-Man e vemos as consequências do encadernado anterior e traz acontecimento pré-guerras secretas, enquanto Ms. Marvel segue lidando com sua decepção amorosa e seu primeiro coração partido uma grande ameaça assola Nova Jersey, mas dessa vez, ela terá uma ajuda importante Carol Denvers -  a Capitã Marvel surge para auxilia-la. O destaque aqui são as questões bem típicas da adolescente que Ms. Marvel é,  decepção amorosa, questões familiares e muitos, muitos questionamentos típicos da idade. E a nossa heroína não nos decepciona.★★★★☆


Bom foi isso tudo.. e vocês conhecem algum desses livros e/ou quadrinhos? Ficou animado para conhecer?

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).
 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

Encerramento do Mês: Abril de 2018 - Parte II


Olá Pessoal, tudo bem?

Ainda estou tentando colocar em dia as coisas por aqui e como o resumo do mês de abril ficou muito grande, decidi dividir em duas partes. Então veja a primeira parte aqui.



7 - Capitão América 3: Guerra Civil (2016): herói vs herói é sempre uma coisa que chama muito a atenção, mas esse filme é muito mais do que apenas heróis saindo na pancada. Eu tenho uma tendência a gostar muito dos filmes do Capitão, não só pelo herói em si que eu gosto muito, mas por trazerem uma carga emocional maior. Depois de algumas ações com eventos mal sucedidos os heróis são pressionados a integrar uma agencia oficial comandada pela ONU ou abandonar seus mantos, é nesse momento que por visões diferentes temos os heróis divididos entre aqueles que aceitam essa nova condição liderados por Homem de Ferro e os rebeldes liderados por nada mais nada menos que Capitão América, o mesmo que durante a Segunda Guerra fez campanhas publicitárias para o governo, mas que melhor do que todos entende como governos podem estar errados. Realmente gosto muito do filme, da interação entre os personagens, a introdução do Homem Aranha a esse universo cinematográfico, aliás sendo ele mesmo e contribuindo junto com Homem-formiga para o alivio cômico. Mas mais do que excelente cenas de ação e luta temos a discussão que gira em torno do tema principal que é como seria conviver com pessoas com superpoderes? Vale muito a pena. ★★★★★




8 - Guardiões da Galáxia 2 (2017): Depois de salvar o universo a equipe se torna mais conhecida e faz algumas missões para sobreviver. E no meio de uma de suas aventuras O  senhor das estrelas acaba encontrando o pai que sempre quis conhecer, mas nem sempre as coisas são aquilo que parece. O filme é bom, mas as vezes, força um pouco nas piadas e no humor, porém quem resiste ao Baby Groot? ★★★★☆





9 - Homem Aranha: De volta ao lar (2017): o novo Homem-Aranha (Tom Holland) foi apresentando ao universo cinematográfico da Marvel em uma participação no filme Capitão América - Guerra Civil. E o nome do filme faz referencia ao retorno de herói ao seu lar - a própria Marvel. Gostei muito de eles terem pulado o filme de origem, afinal, se tem um personagem que dispensa apresentação é Amigão da Vizinhança e nesse filme ele esta mais amigão que nunca. Dessa vez, se optou por um Homem-Aranha bem jovenzinho, e no começo de sua atuação, descobrindo seu potencial e lutando contra bandidos comuns, até que surge um vilão bem mais perigoso Abutre (que tem sua origem intrinsicamente ligada aos próprios vingadores) entra na jogada e o nosso adolescente tem que mostrar o seu valor. Gostei muito do filme, achei o Aranha bem a cara do personagens, falando muito, fazendo piadinhas e referencias nerds o tempo todo. Um filme leve, mas importante para trazer o personagem de volta para casa. ★★★★☆




10 - Thor 3: Ragnarok (2017): outro filme que dividiu muito as opiniões, ou as pessoas amam ou odeiam, o que é inegável é que o filme tomou um viés bem diferente do apresentado no filme anterior do personagem. Esse filme tem o objetivo de ser uma comédia e nesse sentido é muito divertido. Hela, a deusa da morte e irmã de Thor, esta em Asgard e pretende transformar-lo em seu reino. Thor depois de perder o seu martelo vai parar em um planeta estranho onde enfrenta nada mais nada menos do que o ex-colega de trabalho Hulk (que saiu da Terra no final de Vingadores - a era de ultron) e rende as melhores cenas, se vocês bem se lembram os dois personagens sempre discutiram quem seria o mais forte entre eles. Hela tem uma grande presença, mas achei que foi pouco explorada, em compensação Loki esta brilhando como sempre, a esse Deus da Trapaça, nunca sabemos qual será seu próximo passo. E nada como ver o Thor sendo o Deus do Trovão que ele é. ★★★★☆





11 - Pantera Negra (2018): Incrível,  essa é uma boa palavra para esse filme, assim como o Homem-Aranha também fomos apresentados ao personagem lá em Guerra Civil, mas diferente do Aranha, o Pantera precisa sim, de uma boa apresentação, assim como Wakanda, que também é um personagem. Vou tentar ser sucinta, ambientação incrível, Wakanda é maravilhosamente representada e apresentada a nós em poucos minutos já nos sentimos em meio aquela comunidade altamente tecnológica e futurista, as cenas de luta estão maravilhosas, o que é a luta no bar, a única luta que ficou um pouco "over" foi a final Pantera vs Vilão. E tem um dos melhores vilões da marvel, conseguimos entender suas motivações, apesar de não concordar com elas. Mas, a despeito da qualidade técnica, o mais importante desse filme é a representatividade e as discussões que traz a tona. Representatividade para a população negra e as mulheres, o que falar sobre elas, representadas pela incrível guarda do rei,  a maravilhosa Shuri, irmã do rei e uma cientista incrível e Nakia, uma pacifista, politica, determinada e corajosa. Em tempos de muros para separar países, discutir a importância de derrubar os muros sociais é algo relevante. Muito, muito bom e uma cena pós-credito arrasadora! ★★★★★





12 - O quarteto fantástico (2015): esclarecendo esse é um filme baseado em heróis da Marvel, mas não faz parte do seu universo cinematográfico, uma vez que, os direitos desses heróis ainda estão com a Fox, mas com eu estava no embalo já assisti também. E esse é um dos filmes mais odiados de super-heróis, no Canal Pipoca e Nanquim tem um vídeo do Bruno muito bravo e muitos o consideram a Pior adaptação de quadrinhos para o cinema.

É um filme de origem baseado no universo ultimate, portanto, a origem é diferente da mais conhecida, eles são bem mais novinhos ainda estão no colégio, mas são geniais e recebem seus poderes em uma outra dimensão e não no espaço. Mas o filme é muito fraco mesmo, os personagens não tem carisma, o roteiro é muito fraco e mais de 50% do filme é para contar a origem. Nem vou falar muita coisa, porque já deixei dois links para opiniões bem mais completas e embasadas que a minha. ★☆☆☆☆



Series:

Nada. Com essa quantidade de filme, realmente não deu tempo para series.

Internet:

Não vou indicar nada porque o post já esta imenso.


Blog:

Foi a primeira vez, desde que, eu tenho o blog que não houve nenhuma publicação no mês, mas já conversamos sobre esse assunto por aqui.

E aí gostaram dos filmes? Já assistiram algum deles?

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

Encerramento do mês: Abril de 2018 - Parte I




Olá Pessoal, tudo bem?

E segue saga... um dia atualizamos esse blog... e nesse mês teve muito filme, o que foi bem surpreendente dado que eu viajei, mas pode ser explicado porque eu estava tentando me atualizar nos filmes da Marvel, então basicamente tem Marvel aqui e o que não é Marvel foram assistidos no avião.

Como foram muitos filmes, eu tentei ser sucinta, mas vou precisar dividir em duas publicações porque ficou enorme e vocês irão se cansar.


Filmes:


1 - Guardiões da Galáxia (2014): esse filme foi uma aposta da Marvel, uma vez que, traz como protagonistas um grupo de heróis que eram bastante desconhecidos até então. Peter Quill era somente um garoto quando sua mãe faleceu e ele foi levado para o espaço por piratas espaciais, sendo criado por Yondu Udonta. Anos depois, ele é um mercenário, autointitulado O senhor das estrelas, e roubou uma esfera metálica, Gamorra, uma assassina famosa filha de Tanus também esta atrás dessa esfera, assim como, os caçadores de recompensas Rocky (guaximim modificado geneticamente) e Groot (uma árvore). Na confusão todos acabam presos, onde conhecem Drax, e assim esta formado o grupo. O filme é divertido, despretensioso e acertou em cheio. A trilha sonora, as cenas de luta são maravilhosas e ainda tem momentos de pura emoção. ★★★★★




2 - Homem de Ferro 3 (2013): o homem de ferro não é nem de longe o meu herói preferido, mas tenho que confessar que nesse filme talvez eu tenha visto a versão dele que mais me agradou, temos um Tony mais vulnerável com medo de fracassar, de colocar a Pepper em risco e quando seu grande inimigo Mandarim destrói sua mansão e põe em risco tudo o que ele construiu ele tem uma ajuda bastante especial para encontrar a si mesmo e voltar a lutar. ★★★★☆




3 - Thor 2 - Mundo Sombrio (2013): Loki esta preso em Asgard, a coroação de Thor esta próxima e todos comemoram a unificação dos nove reinos, mas quando um fenômeno chamado convergência se aproxima e a separação entre os reinos se torna tênue, um elfo negro (que todos acreditavam estar morto) coloca Asgard e todos os Reinos em perigo, e claro, entre as pessoas em perigo esta Jane Foster (Natalie Portman) o grande amor de Thor. De verdade, não sei porque o filme é tão odiado, quer dizer, uns odeiam e outros amam, achei o vilão fraquinho, com certeza, mas tirando o próprio Loki, Tanus e o Killmonger, os vilões da Marvel dos Cinemas são fracos, gosto das cenas de luta, gosto da interação Thor e Loki, gosto da fotografia e representação de Asgard e até do drama gerado por uma certa morte, só acho um saco que a Jane sempre seja a mocinha me perigo, ela é uma cientista incrível, mas no filme parece que sua função é sempre ser salva pelo Thor, vamos dar espaço para Portman trabalhar. Por isso, tudo acho um filme legal.  ★★★☆☆





4 - A forma da água (2017): indicado a 13 óscares e ganhou 4, entre eles melhor filme e melhor diretor, uma mistura de drama e fantasia, dirigido por Guilherme Del Toro, e que teve também um livro escrito em paralelo ao roteiro. E realmente é um filme muito interessante e bonito. Eliza Esposito (Sally Hawkins) é uma faxineira muda que trabalha em uma base militar secreta para onde foi levado uma criatura capturada em águas sul-americanas, e a intenção dos militares em plenos anos 60 é utilizar a tal criatura para auxiliar na criação de uma arma para ser usada na guerra fria, aos poucos Eliza se aproxima da criatura e se apaixona e quando a mesma corre perigo ela parte para ação com a ajuda de seus amigos: Giles (Richard Jenkins), um pintor de publicidade, homossexual, que esta vendo o seu trabalhar ser substituído por uma nova tecnologia - a fotografia, mais velho e com a vida pessoal e profissional em decadência ele junto com sua amiga Eliza usam o amor pelo cinema e musicais como uma válvula de escape e Zelda (Octavia Spencer) a boca de Eliza e alivio cômico.  O filme é uma ode ao amor na sua forma mais pura, a amizade e um grito dos excluídos e uma quebra dos preconceitos. Sally Hawkins arrasa na sua interpretação falando muito mais do que se tivesse textos enormes. A fotografia esta linda com os tons de azul e verde, realmente nos sentimos debaixo da água. ★★★★★




5 - O rei do show (2017): que musical delicia... adoro musicais e esse tem musicas e apresentações incríveis e quem imaginou ver Wolverine cantando e dançando?? O filme conta a história de P.T. Barnum, que é considerado o pai do circo moderno, um personagem polêmico e ambíguo que teve uma versão mais romanceada e light contada nesse filme. Aqui vemos um homem de origem pobre que sempre gostou muito do mundo artístico e que tem o sonho de se tornar rico e viver dar arte. Apaixonado pela filha do patrão do pai, os dois se casam e ele decide que será mais rico que o sogro e cria um polemico show com os "freaks", tudo aquilo que há de diferente e estranho no mundo, mulher barbada, anão e muitas outras "aberrações". A história dele é cheia de erros e acertos, apesar da história suavizada P.T não é apresentado como alguém perfeito, na verdade muitas vezes ele é egoísta, egocêntrico, malandro e muito ambicioso. Apesar do roteiro previsível, amei as musicas, principalmente,  "The Greatest Show" e "Never Enough" e "This is me" (indicada ao oscar). ★★★★★




6 - No limite do amanhã (2014): esse filme é uma ficção cientifica com muita ação, em um futuro a Terra é invadida por uma raça de alienígenas e estamos perdendo de lavada, existe uma pequena chance, com uma nova tecnologia de combate com armaduras com um grande poder de fogo. Bill Cage (Tom Cruise) é um major americano, uma espécie de relações publicas, responsável pela propaganda do governo e por manter a opinião publica ao lado do exercito. Então, ele acaba levado contra a sua vontade para o front, uma espécie de Dia D em referencia a Segunda Guerra Mundial, onde ele acaba recebendo  uma espécie de poder de voltar no tempo e reiniciar o dia. Com a ajuda de Rita Vrataski (Emily Blunt), uma soldada muito "badass" ele passa então a treinar, pois, é a única esperança para a humanidade. O filme consegue trazer muitas ação, romance e até bom humor, com as diversas cenas de morte de Cage. Também gosto muito da inversão do senso comum estabelecido pelo patriarcado da donzela em perigo, Cage é fraco e até covarde, enquanto Rita, é forte, decidida, até um pouco fria, mas focada em seu objetivo. Muito bom, não é grandemente inovador, mas é muito bem feito e oferece um bom entretenimento! ★★★★☆


Vamos parando por aqui.. e continuaremos em breve...

E aí gostaram dos filmes? Já assistiram algum deles?

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

Book Haul: Janeiro à Abril de 2018



Olá Pessoal, tudo bem?

E continua a saga de tentar colocar esse blog em dia, será que um dia conseguiremos???

E tentamos não comprar livros, não acumular já que possuímos tantos não lidos, mas às vezes, é irresistível comprar uma ou outra coisinha... por isso, aqui vamos nós depois de um bom tempo Book Haul, dessa vez reunindo tudo o que chegou em casa desde janeiro à abril basicamente de duas origens: Apoio no catarse e Turista Literário.

Catarse

1 - Machado de Assis - Caçador de Monstros - Marcelo Alves & Sami Souza (Primal Studio): Esse é um quadrinho no estilo mangá (mas a orientação de leitura é ocidental mesmo) que imagina Machado de Assis como um caçador de criaturas, e para quem gosta da obra do autor é legal porque ele interage com alguns de seus personagens, incluindo, o Brás Cubas. É para ser o primeiro da serie, mas não se se ou quando serão lançados os outros. Li em Janeiro.

2 - Samurai - Primeira Batalha - Mylle Silva et. al: É um livrinho extra, desenhado e escrito só por mulheres, um projeto especial dentro do projeto, ele se passa depois dos eventos dos quadrinhos principais, mas não é essencial para o entendimento da história. Ainda não li.

Turista Literário
3 - Dias de despedida - Jeff Zentner (Seguinte): Esse é o livro de Dezembro de 2017, mas só chegou em 2018, portanto, esta por aqui. É a história de um adolescente que perde os três melhores amigos em um acidente de carro e se sente culpado, pois aparentemente o motorista estava respondendo a uma mensagem dele quando se acidentou. Esse livro foi muito bem comentado, mas apesar dele ter morado por um longo tempo na minha cômoda, ainda não foi lido.

4 - A canção das águas - Sarah Tolcser (Plataforma 21): foi o livro de Janeiro e tem uma capa lindíssima é de fantasia e envolve barcos, não sei muito mais que isso, mas confesso que estou um pouco sem saco para series, então apesar de achar essa capa maravilhosa o livro vai esperar um pouco.

5 - De volta para casa - Seanan McGuire (Morro Branco): esse também é o livro 1 de uma serie, mas ele encerra bem em si mesmo, por isso, estou pensando se vou ou não ler o próximo. Aqui temos jovens e crianças que foram para diferentes mundos utilizando portais, mas que de alguma forma precisaram voltar ao nosso mundo, mas não conseguem mais se adaptar. Falei um pouco sobre ele em um destaque no instagram e no Lidos de Março.

6 - A garota que bebeu a lua - Kelly Barnhill (Galera Record): Ganhei esse livrinho no sorteio do turista e veio na minha caixinha de Fevereiro, se passa em um povoado onde todos os anos a criança mais jovem é dada em sacrifício para a bruxa da floresta, porém a tal bruxa não consegue entender o porquê das pessoas daquele lugar serem tão cruéis e abandonar as pobres crianças na floresta. Um livro sensível e com uma leitura supergostosa. Mais sobre ele.

7 - A caçadora de dragões - Kristen Ciccarelli (Seguinte): livro de março mais o livro 1 de uma serie de fantasia YA, mas confesso que todos os livro aqui listados é o que estou menos empolgada, porém recentemente a Thamires do Resenhando Sonhos fez comentários bastante positivos e que aumentou um pouco o meu interesse, mas não o suficiente para passa-lo na frente de nada.

8 - Garotas de neve e vidro - Melissa Bashardoust (Plataforma 21): livro de abril, nunca tinha ouvido falar desse livro, mas foram tantos comentários positivos, que de todos esses livros esse é o que eu estou inclinada a ler primeiro. É um reconto de Branca de Neve, mas parece que a relação entre a rainha e a princesa é muito diferente da que conhecemos e é livro único de fantasia (uhuuu!!!!).


9 - Entre el honor y la espada - Juan David Morgan (Planeta): foi minha única compra, adquirido na minha viagem de férias no Panamá trata-se de um romance histórico sobre Henry Morgan, o pirata responsável pela destruição do Panamá. Comecei a ler, mas estou lendo em doses homeopáticas.

Bom foi tudo isso.....
Vocês podem até pensar que não foi tanto assim, mas se vissem a quantidade de não lidos da minha estante se assustariam, principalmente, esses dias que minha leituras estão bem empacadinhas, mas leitor que é leitor é assim mesmo sempre quer mais um livro.

E vocês já leram algum desses livros? Por qual eu deveria começar?

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

O misterioso caso Styles

Agatha Christie
 
“Poirot sorriu.
– Você deu excessiva rédea à sua imaginação. A imaginação é boa servidora e mestre ruim. A explicação mais simples é sempre a mais provável.”
 


No meio da madrugada, a rica proprietária da mansão Styles é encontrada morta em sua cama, aparentemente vítima de um ataque cardíaco. As portas do quarto estavam trancadas por dentro e tudo indicava morte natural. Mas o médico da família levanta uma suspeita: assassinato por envenenamento. Todos os hóspedes da velha mansão tinham motivos para matar a Sra. Inglethorp e nenhum deles possuía um álibi convincente. Para solucionar o crime entra em ação o detetive Hercule Poirot, irresistível personagem criado por Agatha Christie, que faz a sua estreia neste caso intrigante. Um marco da literatura policial e um dos maiores romances do gênero.

Olá Pessoal, tudo bem?
 
E por incrível que pareça esse foi meu primeiro contato com a grande mestre do crime e mistério, e ouvi o mesmo em audiolivro e foi uma boa experiência.
 
Esse foi o primeiro livro escrito pela autora e sendo também a primeira aparição do icônico detetive Hercule Poirot, um detetive belga baixinho, com um grande bigode e uma cabeça de ovo, que se orgulha de resolver os casos utilizando o cérebro, nem um pouco modesto e com um pouco de toque se recusando a ficar em um ambiente se os objetos não tivesse organizados simetricamente.
 
Nesse livro, Mr. Hastings esta hospedado na mansão Styles, onde o seu amigo John Cavendish vive com a esposa, o irmão, a madrasta e seu novo esposo, além de, uma agregada e muitos empregados. Em uma certa madrugada todos são despertados pelos gritos da Sra. Inglethorp que acaba falecendo envenenada, são muitos os suspeitos, praticamente todos os moradores da casa e ninguém tem realmente um bom álibi. Então, Hastings acaba sugerindo a John que o mesmo procure a ajuda do grande detetive belga Poirot.
 
Vamos entrando em contato com as pistas do crime a medida que o detetive as descobre, mas eu não consegui descobrir quem era o responsável, porque as vezes as pistas se desmentiam e além disso, é difícil separar o que realmente é uma pista daquelas pequenas coisas que não agregam nada no esclarecimento do crime, portanto, eu me senti tão perdida quanto Mr. Hastings. Porém, é importante salientar, que eu não sou uma leitora frequente de livros de crime e mistério e se você é provavelmente se sairá melhor que eu.
 
Outra coisa que, eu não fazia a menor ideia é que Poirot também tem o seu Watson, no caso, Mr. Hasting, que também quer ser um detetive, mas que na maioria das vezes fica tão perdido quanto a gente tentando acompanhar o raciocínio de Poirot. E o Poirot, às vezes, dá uma humilhada no pobre Hasting, muitas vezes tratando o mesmo com condescendência como se não tivesse a mesma capacidade cognitiva. Esse parece ser o jeitinho do Poirot - humildade é seu nome do meio.
 
Gostei bastante da experiência e ainda quero ler outros livros da autora, mas acredito que se eu tivesse conhecido a mesma quando eu comecei a ler Sidney Sheldon, hoje eu com certeza seria uma fã da autora.
 
E vocês são fãs da Dama do Crime?
 
Livro: O misterioso caso de Styles
Autor: Agatha Christie
Editora: Bestbolso
196 páginas
 
Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

Lidos: Abril/2018



Olá Pessoal, tudo bem?

Depois de uma paradinha para o Especial Dia da Toalha, voltamos a tentativa de colocar as coisas em dia aqui no blog.

Até que o mês rendeu em leituras, até porque esse foi um mês em que eu viajei e geralmente não leio muito quando viajo, mas 4 livros foi uma quantidade bem boa para mim. E foram bons livros, com diferentes temas.


1 - A garota que bebeu a lua - Kelly Barnhill (Galera Record): uma fábula onde um povoado triste e oprimido todos os anos sacrifica uma das suas crianças em troca de proteção contra uma suposta bruxa, no entanto, a mesma bruxa não consegue entender porque as pessoas são tão más e abandonam os seus pequenos na floresta, aos quais, ela acolhe e leva para serem adotados nas cidades livres do outro lado da floresta. Um dia sem querer ela acaba alimentando uma dessas crianças com a luz da lua, dessa forma, dando poderes mágicos a mesma, assim ela passa a cuidar ela mesma dessa criança. Enquanto isso, a vida segue triste e pesada no povoado do protetorado até que um homem que nunca se conformou com essa situação decide confrontar a bruxa. O livro é muito envolvente e surpreendente e te mantém envolvido com a história e seus personagens do começo ao fim, você simplesmente se importa com todos eles. É um livro cheio de camadas e sendo uma fábula pode ser lido com diferentes interpretações, desde a leitura mais superficial como simplesmente uma história fantástica de bruxas, até uma alegoria um pouco mais elaborada sobre opressão e ditadura do medo. Vale muito a pena a leitura. ★★★★★



2 - Para Sir Phillip, com Amor (v.5) - Julia Quinn (Arqueiro): e já batemos o recorde de leitura de romances de época no ano, acho que nunca li mais do que 2 esse ano estamos no quarto, uma vez que, eu li a Triologia dos Irmãos McCabe, mas Julia é rainha. Aqui temos Eloise, a irmã que tinha escolhido ser solteirona, até que sua melhor amiga e companheira se casou, então ela decide dar uma chance e conhecer Sir Phillip, um homem com o qual ela vem trocando cartas sistematicamente. Porém quando os dois se encontram eles não são exatamente o que um esperava do outro, ele é bonito, porém rustico, calado e introvertido e é claro, esqueceu de mencionar os filhos (uma dupla de pestinhas), ela independente, não se cala nunca e tem uma opinião para tudo. É um livro sobre superação, segundas chances e recomeços. E mais uma vez a autora não erra na fórmula e no final lá estamos nós novamente com o coração quentinho e com um sorriso bobo no rosto. Post no blog. ★★★★☆


3 - Todo dia - David Levithan (Record): esse foi o segundo livro da minha meta lido, ou seja, estou bem atrasada, mas estamos no jogo. Falando sobre o livro ele tem um enredo bastante diferente, onde um ser chamado A não possui um corpo e todos os dias ocupa corpos diferentes, independente de sexo, raça ou condição social, e ele já estava acostumado com essa vida sem raízes, vivendo um dia de cada vez, sem interferir diretamente na vida de seu anfitrião até que um dia ele conhece Rhiannon, a namorada de Justin, o corpo que ele esta no momento. A partir de então, ele passa a buscar uma forma de se encontrar com Rhiannon e viver o seu amor. O interessante é que vivemos junto com A o dia-a-dia das diferentes personagens que ele ocupa, seus problemas, anseios, medos e tristezas, o que foi uma sacada muito interessante, porque dessa forma é possível discutir muito problemas como problemas psicológicos como depressão, drogas, a questão de gênero e outros. O livro é muito bem escrito e consegue te manter interessado e a história de amor convence. Portanto, recomendo a leitura do mesmo. Post no blog. ★★★★★



4 - Cyberstorm - Matthew Mather (Aleph): essa é sci-fi que traz uma história apocalíptica, mas não é um apocalipse que já vimos por aí, aqui temos um ataque cibernético onde os principias sistemas que alimentam as grandes cidades: logística, energia elétrica e distribuição de água são interrompidos, tudo isso, associado a uma rede de boatos, com noticias de possíveis epidemias, mais a falta de comunicações oficiais levando a difusão de teorias da conspiração e a maior nevasca dos últimos tempos levaram o verdadeiro caos a Nova Iorque. Pessoas lutando pela sobrevivência da forma que podem, vendo seus instintos animais a tempos dormentes voltando a ditar comportamentos. Em meio a tudo isso, Mike que vive uma crise no casamento luta para manter sua família em segurança. O livro me deixou tensa do inicio ao fim, até porque o cenário apolítico desenhado me pareceu em alguns momentos mais que possível e sim provável. Além da ação, que para mim é o principal do livro, pessoas buscando a sobrevivência, o livro ainda traz várias discussões sobre o uso das tecnologias, segurança e liberdade. Gostei bastante, mas é um livro que não é nenhuma unanimidade é só ver as resenhas no skoob, mas se você curte uma história de sobrevivência provavelmente esse livro é para você.  Post no blog. ★★★☆☆


Por hoje é isso,
Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS