Post Icon

Ferreiro de Bosque Grande

J.R.R.Tolkien

 
 
A cada vinte e quatro anos, na aldeia de Bosque Grande, comemorava-se o Banquete das Boas Crianças. Era uma ocasião muito especial, e para celebrá-la era preparado um Grande Bolo, para alimentar as vinte e quatro crianças convidadas. O bolo era bem doce e saboroso, totalmente coberto de glacê de açúcar. Mas lá dentro havia alguns ingredientes muito estranhos, e quem engolisse algum deles obteria o dom de entrar na Terra-Fada...Está história fascinante de um andarilho que encontra o caminho para o perigoso reino da Terra-Fada está sendo publicada pela primeira vez no Brasil. Esta edição inclui um manuscrito do primitivo rascunho de Tolkien para a história, as ilustrações originais de Pauline Baynes, notas sobre a gênese, a cronologia e o final alternativo da história, e um longo ensaio sobre a natureza da Terra-Fada.
 
 
 
Olá Pessoal, tudo bem?

Continuando nossas publicações em comemoração ao mês das crianças e também representando o Tolkien do ano temos um conto: Ferreiro do Bosque Grande, que faz parte do "Tales From the perilous realm" (Contos do reino perigoso), uma publicação da Harpercollins que inclui: Mestre Gil de Ham, Sobre contos de fadas, As aventuras de Tom Bombadil, Roverandom e Ferreiro do Bosque Grande, sendo esse a última publicação do Tolkien em vida (1967).

O conto pode ser classificado como um Conto de Fadas, no sentido definido pelo Tolkien, histórias que se passam no Reino da Fadas, geralmente, com um humano se aventurando por esse mundo habitado por esses seres encantados.

Na aldeia do Bosque Grande há um grande salão onde o Mestre Cuca da vila faz os seus banquetes, sendo que, o mais importante deles um que acontece a cada 24 anos e onde são convidadas apenas algumas crianças e a grande atração desse banquete e o grande bolo. Em um desses grandes banquetes, uma das crianças ganha um presente especial que permite que ela acesse a Terra-Fada.

Tolkien teve a ideia para o conto quando foi convidado para escrever uma introdução para o livro Golden Key de G. MacDonald, que ele havia elogiado no seu ensaio Sobre contos de fadas, mas ao começar escrever o ensaio ele iniciou uma história para exemplificar o seu ponto de vista e decidiu parar com a introdução e escreveu esse conto.

O conto em si, é interessante e deve agradar as crianças e tem muitas interpretações, muitos dizem que quando o Ferreiro abre mão de sua estrela em prol de uma outra criança, seria o próprio autor passando a sua "pena" para a próxima geração e que o Mestre-Cuca e sua cozinha será a representação do templo e seu sacerdote, mas independente de qualquer interpretação, é uma história interessante e escrita como os outros livros infantis do Tolkien sem subestimar a capacidade de compreensão das crianças.

Esse livro além da história traz muitos extras, perfeitos para fã de livros, e principalmente, para fãs do Tolkien. Além do original, incluindo fac-símiles das histórias, temos uma gênese da criação da história, estudo de personagens e etc. Mais um vez, fica bem claro, o perfeccionismo do Tolkien que até mesmo para um conto ele escreve e reescreve.

O livro também conta com as ilustrações Paulina Baynes, a mais famosa ilustradora dos livros do Tolkien.




Vale a pena conhecer !

Livro: Ferreiro de Bosque Bosque Grande
Autor: J. R. R. Tolkien
Edição: Wmf Martins Fontes
164 páginas

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).
 
 
 
 
 
 
 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comentários:

Caroline Oliveira disse...

Parece muito legal esse livro.

As verdades que o pinoquio conta disse...

Com certeza é uma leitura que vale a pena conhecer!!!

Postar um comentário