Post Icon

A ilha do Dr. Moreau - Dia da toalha #4

H. G. Wells

"Um animal pode ser feroz e pode ser sagaz, mas para dizer uma mentira é necessário ser um homem de verdade."
 
 
À deriva, sem esperanças de sobreviver em alto mar, Prendick é resgatado por um navio em missão das mais incomuns: levar a uma pequena ilha no Pacífico algumas espécies de animais selvagens. Ainda debilitado, Prendick é obrigado a desembarcar na ilha junto com o carregamento. Lá, ele conhece a figura do dr. Moureau, um cientista que, exilado por suas pesquisas polêmicas na Inglaterra, realiza experimentos macabros com seus animais. Uma parábola sobre a teoria da evolução, também uma mordaz sátira social, "A ilha do dr. Moreau" é um romance que, mais de cem anos após sua publicação original, permanece com a mesma força da surpresa e do horror.


 
Olá Pessoal, tudo bem?
 
E para encerrar nosso Especial Dia da Toalha hoje temos um clássico, mistura de sci-fi, terror e história de aventura, contada em forma de relato em primeira pessoa  a história de Prendick que depois de um naufrágio é resgatado por um barco com ocupantes no mínimo estranho, cheio de animais e pessoas um pouco estranhas. Depois de uma certa indecisão quando o capitão do navio exigiu que Prendick deixasse o navio e Dr. Montgomery (o homem que o resgatou) não queria deixar que o mesmo ficasse na ilha. ele acaba desembarcando. E a ilha é ainda mais estranha do que o navio, cheio de criaturas estranhas e com um morador ainda mais excêntrico Dr. Moureau, um cientista, exilado que realiza suas pesquisas bizarras na ilha, realizando vivessecações em animais criando espécies híbridos entre homens e animais.
 
O livro traz diversas discussões algumas em bastante alinhamento com o pensamento da época - século XIX, como a questão relacionada a colonização, a exploração e a imposição de um povo sobre o outro, o preconceito, inclusive em muitos momentos as criaturas são chamadas de negroides. O principal assunto é a critica a vivissicação, que é o ato de fazer uma disseção nos animais enquanto eles ainda estão vivos, e na época isso gerou uma polemica tão grande que foram criadas comissões para investigar esse tipo de procedimento. A teoria da evolução também é um outro tópico que o livro nos leva a refletir.
 
Outra grande polemica foi a critica a religião, Dr. Moureau criou uma espécie de religião como forma de controlar as criaturas, nessa religião eles repetiam uma algumas frase como se realmente fosse orações, e muitas pessoas interpretaram isso como critica as religiões estabelecidas.
 
"A lei - que eu os vira recitando - lutava em suas mentes contra os impulsos selvagens profundamente arraigados em sua natureza."
 
É um livro bem curto e mesmo assim, suscita grandes reflexões, inclusive uma bastante interessante sobre as mudanças psicológicas que experiências fortes podem trazer.

Agora com relação a narrativa ele tenta fazer um suspense, mas a verdade é que logo que começamos o livro já sabendo o que irá acontecer, mas mesmo assim a história consegue criar um clima de tensão que vai crescendo aos poucos.

Não amei o livro, mas achei interessante e intrigante.
 
Livro: A ilha do Dr. Moreau
Autor: H.G. Wells 
Editora: Alfaguara
170 páginas

E vocês já leram o livro?

Até a próxima,

Dani Moraes

Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes) e  Instagram (danimoraes02).

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 comentários:

Jhenifer Runffe disse...

Nunca li esse livro, legal sua resenha!

http://www.ceuemversos.com.br

As verdades que o pinoquio conta disse...

Obrigada 😘😘

Postar um comentário