Post Icon

Recomendações de filmes: Julho e Agosto

Olá Pessoal,
Tudo bem?
 
 Voltei com mais um post dessa nova serie do blog e na verdade eu fiquei bastante feliz porque vocês gostaram do primeiro post e por isso vou continuar fazendo.
 
Como eu já comentei no post anterior esse não é um post sobre lançamentos, mas sobre os filmes que eu assisti no período de 2 meses e eu não vou falar de todos os filmes assistidos porque eu já faço isso resumidamente no post de encerramento do mês (links para resumo do mês julho e agosto) e sim eu seleciono 3 filmes e falo um pouco mais sobre eles, esses filmes não são necessariamente os meus preferidos, mas sim filmes dos quais eu quero falar um pouco mais.
 
Em julho assisti 7 filmes e em agosto 4 e, na verdade, a maioria não seria minha primeira escolha, mas como eu assisti muito no avião ou ônibus era o que tinha para o momento....rsrs...., mas tive boas surpresas também.
 
 
O menino do pijama listrado (2008)
 
 
Esse é um filme de produção britânico-estadunidense dirigido por Mark Herman baseado no livro do John Boyne de mesmo nome, eu adoro esse livro e quando eu terminei me acabei de chorar (só para variar).
 
A história se passa durante a segunda guerra mundial onde um general nazista muda-se com toda família para um campo de concentração.  O general tem dois filhos, uma pré-adolescente e um garotinho de 8 anos (Asa Butterfield)  que não gostou nadinha de se mudar e deixar seus amigos para trás.
 
Logo ele descobre que tem uma fazenda próxima onde as pessoas usam pijamas e fica bastante intricado, então um dia ele consegue fugir e vai até a fronteira da fazenda e conhece um outro garotinho Shmuel (Jack Scanlon) de quem fica amigo. E relação entre essas duas crianças em situação tão diferente é muito linda.
 
 
Esse filme tem algumas cenas fortes que mostram um pouco qual era a situação dos judeus nesse período, mas o mais bonito é ver a inocência das crianças.
 
Homens, Mulheres e Filhos (2014)
 
 
Esse é um filme americano dirigido por Jason Reitman e mais uma vez baseado em um livro (de mesmo nome) escrito por Chad Kultgen, porém dessa vez eu não li o livro.
 
Ele faz aquele estilo de filme tipo Simplesmente amor, ou seja, que traz diversas histórias correndo em paralelo, mas que tem um tema em comum e que em algum momento vão convergir. Nesse caso, o tema em comum são as relações, especialmente as mediadas via internet.
 
O filme começa com um garoto que faz terapia e citando Carl Sagan chega a conclusão que somos tão infinitamente pequenos diante da imensidão do universo que nossa existência ou não pouco pode afetar o curso da história.  Só por aí, você já pega um pouco o tom do filme.
 
Tem a mãe louca que controla todo o tempo o que a filha faz na internet, a outra mãe que fez um site para vender fotos da própria filha, um casal em crise, um garoto que tem uma relação meio doentia com pornografia, uma garota anorexia e etc.
 
 
O filme conta com grande elenco como por exemplo Adam Sandler (aliás eu adoro ele fazendo drama), Rosemarie DeWitt, Emma Thompson e Jennifer Garner.
 
Esse filme é sobre as relações, sobre o aquilo que queremos esconder e sobre o como as vezes sabemos pouco sobre quem esta a nossa volta.
 
Eu ia falar de outro drama, mas resolvi esse post ia ficar muito pesado, então vamos mudar um pouco o estilo.
 
Os vingadores - A era de Ultron (2015)
 
 
Finalmente eu assisti.
O filme é produzido pela Marvel Studio e traz novamente a equipe de super-heróis: Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Viúva Negra (Scarlett Johansson), Hulk (Mark Ruffalo) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner).
 
O filme começa com a equipe invadindo uma base da Hydra onde estão fazendo experimentos com o cedro de Loki e encontram dois mutantes (para mim eles são e sempre serão mutantes): Pietro (Aaron Taylor-Johnson) e Wanda (Elizabeth Olsen), ou seja, Mercúrio e Feiticeira Escarlate e aqui eles não são filhos do Magneto (essas coisas me confundem..) e sim perderam os pais durante uma guerra e culpam Tony Stark por isso, pois o míssil era da compania do Stark. O grande poder da Feiticeira Escarlate é manipular a realidade e a mente das pessoas, então ela consegue mexer com o Homem de Ferro, que fica realmente paranoico e mesmo sem o apoio de seus companheiros de equipe resolve criar uma inteligencia superior capaz de proteger a Terra de todo o tipo de perigo e assim ele acidentalmente acaba criando Ultron. Essa origem do Ultron é diferente da origem dos quadrinhos, mas combinou bastante com a história.
 

 



O filme tem aquela pegada mais leve e divertida dos filmes da Marvel (exceto o Soldado Invernal), os efeitos especiais estão muito legais e eu nem acredito que estou começando a me apegar ao Homem de Ferro e próximo filme é Guerra Civil... E tem um casal nesse filme muito fofinho!!
 
Um filme de super herói divertido e bem feito.
 
Bom por hoje é isso,
 
E vocês o que andaram assistindo de interessante? O que vocês me indicam?
 
Até a próxima,
 
Dani Moraes
 
 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comentários:

Lígia disse...

Estou muito curiosa para ver Homens, Mulheres e Filhos. Parece ser o tipo de filme que eu gosto.

As verdades que o pinoquio conta disse...

É um bom filme, um tanto quanto melancólico, mas muito interessante.
Bjus,
Daniela Moraes

Carolina Trigo disse...

Estou muito querendo assistir Homens, Mulheres e Filhos. Vi o trailer nos cinemas e achei super interessante. Tenho só que achar tempo para isso, que ultimamente está difícil.
Bjss

www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

As verdades que o pinoquio conta disse...

Carol,
É incrível como não importa o que façamos estamos sempre correndo contra o tempo, mas acho que o filme vale a pena sim, quando conseguir assista.
Bjus,

Dani Moraes

Postar um comentário