Post Icon

Cartas Extraordinárias - a correspondência inesquecível de pessoas notáveis

Organização: Shaun Usher
 
"Enquanto houver um homem íntegro, enquanto houver uma mulher compassiva, o contágio pode se alastrar e a perspectiva não é desoladora. Esperança é o que nos resta em tempos difíceis. Vou me levantar no domingo de manhã e dar corda no relógio, contribuindo para a ordem e a estabilidade " (E.B. White)
 

Olá pessoal, tudo bem?

Esse livro teve um grande "boom" no início do ano passado no seu lançamento, não sem razão, pois o livro é muito bom, porém é bastante difícil falar sobre ele por aqui. Do que se trata esse livro? Uma reunião de cartas de remetentes e destinatários tanto famosos como anônimos, que traz relatos emocionantes, tristes, curiosos ou pequenas gotas de sabedoria, essa é a diversidade encontrada nesse livro.

Pete Docter para Adam

Organizador do livro é um britânico que mantém o blog Letters of note, onde publica correspondências interessantes e que deu origem ao livro.

Francis Crick (um dos descobridores da estrutura do DNA) para Michel Crick

A edição do livro esta lindíssima, a maioria das cartas traz o fac-símile e tem um texto que explica a circunstância em que as cartas foram escritas e sem esse texto seria impossível compreender a maioria das cartas.

Sol Lewitt para Eva Hesse
Tem cartas muito famosas: como a carta de Einstein recomendando que o governo dos EUA pesquisasse a tecnologia a tecnologia da bomba atômica e a carta de despedida da Virginia Woolf, cartas curiosas como da rainha Elizabeth mandando uma receita para o presidente dos EUA e muitas, muitas cartas inspiradoras.

"Não sei porque vivemos - o dom da vida nos é dado não sei por quem nem para quê; mas acredito que podemos continuar vivendo porque (até certo ponto, naturalmente) a vida é a coisa mais preciosa de que temos notícia e, portanto, é um grave erro renunciar a ela, se a taça ainda não esvaziou."

Para mim é muito difícil falar sobre as minhas cartas preferidas aqui, para vocês terem uma ideia das 125 cartas eu marquei em torno de 30 como minhas preferidas, isso porque eu marquei apenas aquelas mais incríveis mesmo, as mais inspiradoras.

F. Scott Fitzgerald para Scottie

Por exemplo, uma carta super delicada do Roald Dahl agradecendo a uma fã que mandou um sonhou para ele, tem duas cartas de ex-escravos sambando da na cara da sociedade, uma carta maravilhosa de conselhos do F. Scott Fitzgerald para sua filha Scottie com muitos bons conselhos, uma carta incrível do Charles Bukowski, uma carta do John Steinbeck para seu filho, aconselhando quando a coisas do coração, tem uma carta visceral da mulher relatando como foi uma cirurgia sem anestesia, uma carta tocante de uma viúva a seu marido falecido, enfim, são tantas as cartas maravilhosas que não tem como eu falar sobre todas elas.

"Se falo mal dos negros, dos homossexuais e das mulheres é porque os que conheci eram assim. Existem muitos "maus" - maus cachorros, má censuras, até "maus" homens brancos. Só que, quando se escreve sobre "maus" homens brancos, eles não reclamam. E preciso dizer que existem "bons" negros, "bons" homossexuais e "boas" mulheres?" (Charles Bukowski).
 
John Kricfalusi para Amir Avni


Esse é o primeiro livro de cartas que eu leio e comecei muito bem, recomendo a leitura e também acho que esse pode ser um excelente presente, inclusive, para quem normalmente não costuma ler.
 
Por hoje é isso,
 
Dani Moraes
 
 
Nas redes sociais:
Nós sigam também nas redes sociais: Facebook, Twitter (danipmoraes), Instagram (danimoraes02) e Snapchat (danielapmoraes).

 


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comentários:

LeitorIt Blog disse...

Que massa! Fiquei muito interessado, deve ser ótimo ler uma carta dessa por dia antes de dormir.
Abraços :D
blogleitorit.blogspot.com

As verdades que o pinoquio conta disse...

Boa Noite LeitorIt,

Foi mais ou menos isso que eu fiz, fui lendo aos pouquinhos.. acredito que assim você aproveita mais...
Fica de olho e se pintar promoção compra porque o livro é muito bom...
Bjus,

Dani Moraes

Lígia Barros disse...

O livro em si não me chamou muita atenção, mas fiquei curiosa para ler a carta do Roald Dahl e ver os desenhos/caligrafia de algumas das cartas.

As verdades que o pinoquio conta disse...

Lígia,
Uma opção é você procurar essas cartas no blog: www.lettersofnote.com, onde ele inicialmente publicou as cartas.

Bjus

Postar um comentário